28 de setembro de 2020

Fiz uma enquete no Instagram do Rainhas da Pechincha, mesmo depois de já ter esse post planejado, porque sabia exatamente qual seria o resultado. Perguntei qual era a maior dificuldade das nossas leitoras, na hora de fazer a maquiagem. Dentre as opções, coloquei aplicar blush, base, máscara de cílios e… esfumar sombra. A alternativa de esfumar a sombra foi disparado a mais votada! E eu já imaginava que isso aconteceria porque até pouco tempo atrás, também era minha maior dificuldade.

Eu defendo com unhas e dentes a falta de regras na maquiagem! Acho que tem que ser algo divertido, intuitivo, e nada de “assim não pode” ou “isso é errado”. Com os pincéis, a mesma coisa! Só que, mesmo com todas essas ideias bem claras na minha cabeça, sei o quanto faz diferença usar um pincel adequado na hora de esfumar a sombra. E demorei pra entender, que justamente pelo fato de não ter o tal pincel, eu passava tanto trabalho na hora de esfumar. Aplicar, dá pra aplicar até com os dedos, mas esfumar, pincel.

 

Já aconteceu mais de uma vez, de comprar um pincel que consta na embalagem como tendo essa finalidade, e na verdade na hora de tentar esfumar, mais me atrapalhou do que ajudou. É isso mesmo. Não é porque as marcas colocam na embalagem que aquele pincel X serve para esfumar, que ele vai funcionar. Com o tempo, fui percebendo qual era o melhor formato, e geralmente possui essas características acima.
O E2 da The Beauty Box é um dos meus favoritos. Tem um cabo menor do que os outros que tenho e não é tão fofinho, o que permite ser ótimo pra esfumar lugares menores, e alguns detalhes, como a transição de uma cor para outra, por exemplo. O número 15 da Vult, assim como o B-912 da Macrilan (acho os dois bem equivalentes) são pincéis de cerdas naturais. Esse da Vult especificamente, é feito com pelos de cabra, através do processo de tosa. Eu acho uma ótima opção pra esfumar sombras muito pigmentadas, e as extremidades. O E12 da Macrilan, funciona da mesma forma, porém é mais fofo, ele é bom pra quando você quer esfumar com mais sutileza. O Tapered Eyeshadow da RK, já é mais parecido com o da The Beauty Box, mas mais leve. O 221 da Jessup, comprei em um kit de pincéis da marca, que você encontra aqui. Pra mim, ele é o modelo clássico de um pincel pra esfumar, e adoro ele!
Lembra o que eu disse sobre não ter regras? Tem alguns pincéis que não são nada parecidos com os clássicos para esfumar, mas que dependendo do formato, podem dar certo. Eu tenho as pálpebras mais gordinhas, e nem parece que tenho côncavo. Por isso, sinto a necessidade de deixar o limite da sombra, com a minha sobrancelha, muito bem esfumado. Esses três modelos ajudam a dar um toque final. O A29 da Macrilan, comprei recentemente e fiquei impressionada com o quanto ele serviu pra esse tipo de função, mesmo sendo grandão. Dá um acabamento! O F04 da Ruby Rose, não é tão fofo, é mais preciso e se encaixa perfeitamente nos meus olhos. O Setting Brush da Real Techniques, o pincel que tem mil e uma utilidades, é maravilhoso pra esfumar. Não tem o formato de cone, mas você consegue um efeito difuso com ele, ao mesmo tempo que é bem preciso.
Se você ainda não sabe por onde começar, temos dois ótimos posts que podem te ajudar: Nesse post, a Lola te explica pra que serve cada pincel, e aqui eu mostro que você só precisa de 5 pincéis pra começar.

Dependendo da frequência com a qual você se maquia, ter um ou dois pincéis de esfumar vão fazer toda a diferença na hora de você superar o desafio do olho esfumado. Por experiência própria, ter o acessório certo, fica bem mais simples do que parece.

Escrito por: Kaka Farias
compartilhe

leia também

    Primer The POREfessional, Benefit
    Base Fresh e Fit, Essence

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *