26 de dezembro de 2020

Definitivamente ler é das coisas que eu mais gosto de fazer na viidaa! E por isso todos os anos a minha lista de livros lidos é grande, adoraria que fosse até maior, mas me falta tempo. Nesse ano foram 24 livros (na verdade 23, estou lendo o 24º nesse momento, e adorando, mas como ainda não terminei, ele não entrou no ranking). foi difícil escolher só 10 pra fazer esse post, mas esse é a nata do ano, aqueles que indico de olhos fechados. Espero que goste, e que se inspire para ler algum deles também.

Cem Verões – Beatriz Williams
Sinopse Via Skoob

Ambientando na elegante Seaview, em Rhode Island, destino de veraneio favorito dos abastados da costa leste americana, na década de 1930, Cem verões acompanha a conturbada história de dois jovens casais de namorados que se reencontram numa temporada de verão sete anos depois de um afastamento brusco. Com uma bela reconstituição histórica que capta com perfeição a idílica atmosfera do verão pós-crise de 1929, o romance conta uma delicada história sobre amizade, amor, traição e tradições familiares em que feridas mal cicatrizadas vão aos poucos revelando antigos segredos capazes de alterar os rumos do presente.

O que eu achei: Esse livro foi indicação da Kaka e provavelmente está entre os favoritos dela também. Confesso que em um primeiro momento, quando ela me contou a sinopse, fiquei com receio de achar um tédio. Só que ela insistiu tanto, que deu uma chance. E realmente é ótimo, eu amei muito! A história é linda e envolvente, até chorei.

Um lugar bem longe daqui – Delia Owens
Sinopse via Skoob

Por anos, boatos sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”, assombraram Barkley Cove, uma calma cidade costeira da Carolina do Norte. Ela, no entanto, não é o que todos dizem. Sensata e inteligente, Kya sobreviveu por anos sozinha no pântano que chama de lar, tendo as gaivotas como amigas e a areia como professora. Abandonada pela mãe, que não conseguiu suportar o marido abusivo e alcoólatra, e depois pelos irmãos, a menina viveu algum tempo na companhia negligente e por vezes brutal do pai, que acabou também por deixá-la. Anos depois, quando dois jovens da cidade ficam intrigados com sua beleza selvagem, Kya se permite experimentar uma nova vida — até que o impensável acontece e um deles é encontrado morto.

O que eu achei: Vi esse livro no clube do livro da Reese Witherspoon  (inclusive ela comprou os direitos desse livro para fazer um filme) e fiquei muito interessada, vi muita gente elogiando. A história é pesada, com muito drama familiar, mas é linda, linda até dizer chega. É tocante, sensível e me apeguei muito a personagem principal, a Kya. Muitas vezes fiquei com vontade de entrar dentro do livro e dar um abraço apertado nela. Foi meu livro favorito do ano, by the way, chorei também.

Os sete maridos de Evelyn Hugo – Taylor Jenkins Reid
Sinopse via Skoob

Lendária estrela de Hollywood, Evelyn Hugo sempre esteve sob os holofotes — seja estrelando uma produção vencedora do Oscar, protagonizando algum escândalo ou aparecendo com um novo marido… pela sétima vez. Agora, prestes a completar oitenta anos e reclusa em seu apartamento no Upper East Side, a famigerada atriz decide contar a própria história — ou sua “verdadeira história” –, mas com uma condição: que Monique Grant, jornalista iniciante e até então desconhecida, seja a entrevistadora. Ao embarcar nessa misteriosa empreitada, a jovem repórter começa a se dar conta de que nada é por acaso — e que suas trajetórias podem estar profunda e irreversivelmente conectadas.

O que eu achei: Quando comecei a ver muita gente mostrando essa capa de livro nos stories, fiquei curiosa em saber do que se tratava. Bastou eu ler a sinopse para ficar interessada. E não me decepcionei por nenhum segundo, ele é PERFEITO! Muito bem escrito, envolvente, com uma personagem principal palpável, uma mulher forte e real. Amei cada segundo da experiência de ler esse livro, e espero ardentemente que ele vire uma série, merece! E claro, preciso falar da autora, virei fã.

El Cuarto Mono – JD Barker
Sinopse via Skoob

O detetive da polícia de Chicago Sam Porter investiga o caso de um homem atropelado, enquanto as evidências na cena do crime apontam para o quarto macaco, um serial killer que vem aterrorizando a cidade. Seu modus operandi consistia em enviar três caixas brancas aos pais das vítimas que sequestra e mata: uma primeira com uma orelha, uma segunda com os dois olhos e outra com a língua; e, finalmente, deixe o corpo sem vida em algum lugar. O homem atropelado carregava uma daquelas caixas brancas. Assim começa uma corrida frenética contra o tempo para descobrir onde a próxima vítima está presa.

O que eu achei: Quem conhece os meus gostos literários deve ter chegado até aqui e pensado “tá, mas e os thrillers dessa lista?”. Pois é, aqui estamos nós, com um suspense daqueles! Comprei esse livro de maneira despretensiosa, nunca tinha ouvido falar nem da história, nem do autor. E mesmo sendo um calhamaço, li muito rápido! A história é viciante, não dá vontade de largar, e o desfecho tem todas as pontas amarradas e o melhor: tem uma sequência!

Verity – Colleen Hover 
Sinopse via Skoob

Verity Crawford é a autora best-seller por trás de uma série de sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história… E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série. Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal. Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa.

O que eu achei: Eu já tinha lido outros livros da Colleen Hoover e gosto demais do jeito como ela escreve, imagina quando vi que ela tinha lançado o primeiro thriller, corri pra ler. A história muito bem escrita, como tudo o que essa mulher faz, é muito intrigante e assustadora. Tive calafrios por muitas vezes, é um thriller psicológico dos bons, queria um filme dessa história, seria perfeito!

Daisy Jones and The Six – Taylor Jenkins Reid 
Sinopse via Skoob

Todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso, faziam shows para plateias lotadas e conquistavam milhões de fãs. Eram a voz de uma geração, e Daisy, a inspiração de toda garota descolada. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora. Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu — o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas — quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música.

O que eu achei: Eu disse que fiquei fã da Taylor Jenkins Reid né? Pois então… Mais um livro dela. Esse livro, todo escrito em formato entrevista, é muito bom!! Os personagens parecem muito reais, e fiquei curiosa pra saber até onde tudo era somente ficção. Depois que eu li fiquei muito animada em saber que o livro vai virar série, já quero maratonar.

Suicidas – Raphael Montes 
Sinopse via Skoob

Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – e aparentemente sem problemas – a participarem de uma roleta-russa? Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio. Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte dos seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo muito maior começa a se revelar.

O que eu achei: Se o Raphael Montes escreve algo, eu já quero ler! Esse livro é puro embrulho no estômago, mas é sensacional, intenso, e pura maluquice. Não dá vontade de largar, sempre tenho vontade de devorar os livros que o Raphael escreve, nunca me decepciona.

Bom dia, Verônica – Andrea Killmore 
Sinopse via Skoob

Em “Bom dia, Verônica”, acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado.

O que eu achei: Eu vi esse livro e li a sinopse, achei interessante. Aí fui dar uma lida nas avaliações do Skoob e fiquei surpresa quando soube que Andrea KIllmore era um pseudônimo da Ilana Casoy e do Raphael Montes, qual a chance de um livro escrito por esses dois dar errado. Comecei a ler na hora! Muito bem escrito, dá vontade de devorar. E imagina a minha felicidade quando eu soube que a história seria adaptada em uma série para Netflix, vibrei! E apesar de a série ter algumas diferenças, em relação ao livro, adorei e indico demais ambos.

Amor (es) Verdadeiro(s) – Taylor Jenkins Reid 
Sinopse via Skoob

Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo. Mas, em vez do tradicional “e viveram felizes para sempre”, uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre. Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz. Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.

O que eu achei: Olha aqui a Taylor novamente… Pois então, como gostei muito dos dois outros livros que li dela, fui pesquisar pra ver o que mais dela tinha sido traduzido para o português, aí achei esse e resolvi ler. É um livro fofo, gostoso de ler, eu chorei em alguns trechos e me tocou muito. Fala sobre amor de uma maneira muito bonita e real, sem forçar a barra. Gostei demais, apesar de ter sido uma experiência diferente da que eu tive com os outros dois.

A Gaiola de Ouro – Camilla Lackberg 
Sinopse via Skoob

Jack e Faye começaram a namorar na faculdade: um garoto criado em berço de ouro e uma jovem que se esforçou para enterrar um passado sombrio. Quando ele decide criar uma empresa, ela deixa os estudos e passa a trabalhar de dia, dedicando as noites a traçar a estratégia do novo negócio. A companhia se torna um sucesso bilionário, mas Faye se sente como um lindo pássaro preso numa gaiola, apenas cuidando da filha em casa e sendo exibida pelo marido, que toma todas as decisões da empresa. Jack agora despreza sua inteligência, esquecendo tudo o que ela sacrificou por ele. Quando Faye descobre que ele tem um caso, a bela fachada de sua vida desmorona. De uma hora para outra, ela está sozinha, emocionalmente abalada e sem nenhum centavo – porém nada pode se comparar à fúria de uma mulher com um passado violento determinada a se vingar Jack está prestes a receber o que merece, e muito mais.

O que eu achei: Eu estava naquele momento, em que terminamos um livro e ficamos meio perdidas se saber qual será o próximo, nada chama muito a atenção e queremos ler algo diferente. Foi aí que encontrei essa escritora e resolvi dar uma chance para ela que é nada menos que a escritora mais lida na Suécia. Gostei bastante do livro, tem uma trama cheia de ação, mas também tem relações profundas e bonitas no meio. Imagino muito essa história como roteiro de um filme, seria legal.

Esses foram os favoritos do ano, já tô animada para a lista do ano que vem! Pode parecer clichê, mas ler é bom demais.

Escrito por: Lola Farias
compartilhe

leia também

    Pechincha Awards 2020: Os Favoritos Aleatórios
    Livros Lidos em 2020 – Kaka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *